26/02/2024 às 19h20min - Atualizada em 26/02/2024 às 19h20min
Estuprador de jovem deixada em rua após show é condenado em BH


A Justiça de Minas Gerais condenou, nesta segunda-feira (26), Wemberson Carvalho da Silva, de 47 anos, por estuprar uma jovem, de 22 anos, deixada em uma rua do bairro Santo André, região Noroeste de BH.

 

O caso aconteceu em 30 de julho do ano passado após a “Tardezinha”, show de pagode do cantor Thiaguinho, no Mineirão.


A informação foi confirmada pelo portal g1. De acordo com a decisão, Wemberson agora precisa cumprir 10 anos, 8 meses e 10 dias em regime fechado por estupro de vulnerável.


Ele está detido desde o dia do crime. Na época, o homem foi preso em flagrante e depois a justiça converteu para prisão preventiva. Atualmente, ele está no Presídio Inspetor José Martinho Drumond, em Ribeirão das Neves, Região Metropolitana de Belo Horizonte.


O motorista de aplicativo que transportou a vítima foi inocentado por omissão imprópria. O Ministério Público ofereceu um acordo pelo crime de abandono de incapaz.


A Justiça também inocentou o amigo que estava com a jovem antes do crime acontecer e a deixou dentro do carro de aplicativo. Ele respondia por omissão de socorro.


Em relação ao motociclista que aparece na imagem para ajudar o motorista a tirar a jovem do carro, ele respondeu por omissão de socorro. Mas, houve transferência do processo para outro estado. O caso ainda não foi julgado.


RELEMBRE O CASO

Imagens de um circuito de segurança mostram o momento em que a mulher foi deixada na rua por um motorista de aplicativo desacordada. Em seguida, surge um homem que mexe nas coisas dela, a pega no colo e sai andando.
A jovem retornava de um show no Mineirão quando foi estuprada e teve o celular roubado. Ela foi encontrada desacordada, seminua e machucada no campo do Grêmio Mineiro, na manhã do dia 30.


Exames realizados no Hospital Odilon Behrens confirmaram o estupro. À polícia, a garota disse que só se lembrava de estar voltando do show. Segundo a família, a vítima foi ao evento com amigos. Na saída, um deles a colocou no carro de aplicativo com direção à casa dela.


Como a jovem estava embriagada, o amigo compartilhou o link da corrida com o irmão dela, mas ele acabou dormindo e não ouviu o interfone. O motorista de aplicativo que a deixou na porta de casa teve a ajuda de um motociclista para tirá-la do carro.

 

 

Bahia Notícias

NOTÍCIAS RELACIONADA
Caetité: Justiça determina internação de menor apreendido quatro vezes em uma...
STF derruba tese da revisão da vida toda a aposentados do...
Descriminalização do porte de drogas para uso pessoal volta à pauta do STF; entenda a...
Traficante condenado a mais de 100 anos de prisão pede ao STF devolução de R$ 10 milhões:...
GALERIAS
CLASSIFICADOS