04/04/2020 às 02h40min - Atualizada em 04/04/2020 às 02h40min
Mototaxistas de Guanambi poderão voltar ao trabalho desde que passageiros usem capacetes próprios


Os mototaxistas poderão retornar as atividades de transportes de passageiros nos próximos dias em Guanambi. A decisão foi tomada nesta sexta-feira (03), no Centro de Treinamento Pedagógico (Cetep), em reunião com a comitiva do enfrentamento o Convid-19, prefeito, vice-prefeito e representantes de diversos setores de Guanambi.

O decreto normalizando e com as recomendações deve ser publicado até segunda-feira (06), no Diário Oficial do Município de Guanambi.

A pauta foi levantada na reunião pelo presidente da associação dos mototaxistas de Guanambi, Nilvado Donato. “Não podemos trabalhar e é injusto que paremos.  Os taxistas podem e diversos setores permanecem com suas atividades normais. Se o problema é o capacete, não emprestamos mais para os clientes. O cliente chama, orientamos e eles usam o seus próprios capacetes”, enfatizou o presidente.

Após votação, ficou decidido que os mototaxistas voltem suas atividades normais a partir do dia 07. No entanto, além de usar os equipamentos de segurança e de prevenção ao convid-19, eles não poderão emprestar capacete para os clientes. Além disso, o acordo prevê que se algum mototaxista for encontrado com mais de um capacete na moto, terá o seu colete cassado.

O responsável pela fiscalização no cumprimento do acordo ficará de responsabilidade da sociedade e também do presidente do sindicato. Em caso de flagrante de irregularidade, o morador pode ligar para o número (77)9.9962-2498.

Comércios permanecem fechados

O comercio de Guanambi permanece fechado pelo menos até segunda-feira (06). A decisão foi tomada após boa parte dos comerciantes presentes na reuniu exigir que a prefeitura não renove os decretos vigentes e permita a reabertura dos comércios no município. Eles afirmaram que podem tomar medidas para evitar aglomeração de pessoas e continuarem com suas atividades normalmente.

A palavra do prefeito Jairo Magalhães foi pela permanência da proibição pelo menos até o dia 12 de abril, em consonância com as orientações de sua equipe de Saúde. Porém, após os comerciantes alegarem que o prejuízo de mais uma semana parada seria grande, o prefeito voltou atrás e decidiu marcar para a próxima segunda-feira (6) a reunião entre o comitê de enfrentamento e representantes que serão eleitos pelos comerciantes.

O decreto com as restrições ao comércio valem justamente até a próxima segunda-feira. A vontade das autoridades de saúde é pela prorrogação do prazo. Entretanto, a decisão vai ser tomada após esta reunião.

Na reunião também foi cobrado pelo proprietário de uma loja funerária de Guanambi da gestão municipal um olhar especial sobre a saúde de profissionais que trabalham no ramo funerário.

Entre os pontos cobrados pelo empresário, a transparência na causa das mortes foi o mais destacado. Ele ainda falou sobre o possível sepultamento imediato em caso suspeitos de covid 19, que está sendo adotado em diversas cidades do Brasil, e que caso aconteça um número intenso de mortes pela doença em Guanambi, as funerárias não tem a quantidade de profissionais suficientes para atender.

por
 Joana Martins - Agência Sertão
NOTÍCIAS RELACIONADA
Coronavírus: Em 24h, Guanambi aumenta o número de casos e chega a...
Guanambi tem 18 pacientes curados da...
Prefeitura de Guanambi prorroga vencimento do IPTU para 30 de...
Guanambi registra mais dois casos positivos de coronavírus: um no Santo Antônio e outro em...
GALERIAS
CLASSIFICADOS