09/04/2024 às 05h55min - Atualizada em 09/04/2024 às 05h55min
Homem que teve pênis amputado pela ex retomou relação após troca de cartas


Gilberto Nogueira de Oliveira, de 39 anos, que teve o pênis cortado pela própria esposa, em São Paulo, e perdoou a companheira, Daiane dos Santos, de 34 anos, afirma que o casal reatou após troca de cartas com declarações. A suspeita, que está presa, cortou o órgão genital do companheiro por acreditar que ele teria traído ela com sua sobrinha.

A primeira carta foi enviada por Gilberto, no dia 15 de março, que queria saber como Daiane estava. A mulher respondeu e contou sentir ‘vergonha’ de ter decepado o companheiro e relata as condições deploráveis do cárcere. ‘Estou usando duas calcinhas há dois meses. Não consegui um trabalho aqui na cadeia. Ainda bem, porque teria de tirar a roupa todos os dias para passar de uma ala para outra. E não queria que as funcionárias do presídio soubessem que só tenho duas calcinhas’, relatou.

Ela pediu perdão por ter cortado o pênis do marido e perguntou se o frentista estaria disposto a retomar a relação. Em resposta, Gilberto lamentou as condições que a mulher vive na penitenciária e se declarou: ‘Se pudesse, acredite em mim, eu trocaria de lugar com você, pois eu te amo muito além da tragédia que aconteceu em nossa vida’.

 

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Rodrigo Sala, a mulher era casada com o homem de 39 anos. Ela alega que soube da traição e premeditou o crime. Segundo o boletim de ocorrência, durante o ato sexual a mulher cortou o membro do marido com uma navalha. Na sequência, ela jogou o pênis no vaso sanitário e acionou a descarga. A mulher se apresentou de forma voluntária na delegacia e confessou o crime. Aos agentes, ela disse ainda que havia tirado uma foto com o membro. Daiane segue presa na Penitenciária Feminina de Mogi Guaçu, onde aguarda julgamento.

 

Confira carta enviada por Daiane para Gilberto:

 

 

"Ei, minha vida!

Nem acredito que recebi uma carta sua. Fiquei muito feliz e sem fato, pois imaginei que nunca mais teria qualquer tipo de contato com você. Não estou bem, obviamente. Tanto pelo que aconteceu, quanto pela saudade dos meus filhos. Você sabe a mãe que sou para os meninos. Até mesmo para a Lolô [filha de Gilberto com outra mulher]. Sinto muita falta deles todos.

 

Sobre o que aconteceu, garanto a você: tinha que acontecer. Nada é por acaso. Tudo tem a permissão de Deus. A palavra 'resiliência' tem vários significados. Um deles é que, em meio a um turbilhão de coisas em ruínas, temos que tentar tirar algo de bom e de positivo. Então, tudo o que aconteceu foi para o nosso aprendizado.

Estou aprendendo muitas coisas que um dia queria um dia poder compartilhar com você. No dia 22 de dezembro, peguei folga para comprar as coisas para o Natal das crianças. Um dia antes, estávamos muito bem. Mas, logo depois, nosso castelo desmoronou. Tudo o que conquistei sozinho e que estávamos conquistando juntos ruiu. Mas enfim, já foi. Não tem como voltar atrás.

Vivíamos muito felizes. Estávamos reformando a casa, compramos um carro novo. Nossa casa ia ficar linda, toda planejadinha. Nossos filhos estavam felizes. Eu tenho o meu jardim. No dia 10 de janeiro, íamos fazer uma mudança, lembra? Você disse que trocamos alianças. Não vou dizer que a nossa vida era perfeita porque perfeita só Deus. Mas nossa vida era maravilhosa. Mas olha no que deu, né? Lembra quando dissemos que seria só nós dois? O que teríamos um dia diferente? Lembro disso todos os dias. Era tudo como nós sonhamos.

 

Hoje, não tenho nada. Só um uniforme de presidiária e duas calcinhas para usar. Você sabe como sou com a minha higiene. Estou há 60 dias usando só essas duas roupas íntimas. Não tenho creme nem shampoo. Não tenho um aparelho decente para me depilar. Não tenho literalmente nada. Mas tenho a minha fé, que é tudo.

Você sabe melhor do que ninguém o que sinto por você. Tudo o que aconteceu foi num momento de cegueira. Foi uma parte emocional que tomou conta de mim. Sempre te falei que os melhores momentos do meu dia eram quando você chegava do trabalho à noite e me dava um abraço. Tudo isso era maravilhoso, pelo menos para mim. Uma pena que você não veja a mulher que tinha ao seu lado. Eu não mereci nada disso. Agora estou pronto. Logo eu que era livre e independente. Trabalhava duro de dia e de noite. Estou ficando desesperado nesse lugar. Sem conforto e com banho gelado.

Você perguntou se eu estava trabalhando. Ainda não. Me ofereceram serviço aqui. Mas não aceito porque quem trabalha passa pela revista íntima e tem que tirar toda a roupa. Já imaginou a vergonha de você passar se as funcionárias descobrirem que eu só uso duas calcinhas?

 

Ninguém veio me visitar porque a cadeia onde estou longe. Para mim, está sendo uma tortura ficar sem trabalhar e com saudades dos meus filhos, dos bichos e de você! Estou péssima. Emagreci bastante. Tenho que compartilhar a cela com duas garotas que, às vezes, nem tomam banho.

Já chorei muito por tudo, principalmente por estar longe de você, minha alicerce. Sinto muito a sua falta. Temos muito o que conversar. Olha, não sei o que será de nós quando sairmos daqui. Porém, o amor não acaba do dia para a noite.

Quero que saiba que te perdoo e peço também perdão para você e para sua família. Obrigada por querer me ajudar. Mas o que realmente preciso é sair daqui. Faça alguma coisa para isso, por favor. Teria como você me visitar? Continua escrevendo cartas. Manda toda semana fotos suas e das crianças. Estou escrevendo essa carta de madrugada, com pouca iluminação. Desconsidere, por favor, os erros de português.

 

Coloquei a nossa vida nas mãos de Deus. Se for da vontade Dele, e da sua, claro, vamos reconstruir as nossas vidas quando sairmos daqui. Eu te amo, eu te amo, eu te amo!"
 

Veja carta-resposta de Gilberto para Daiane

 

 

"Daiane, meu amorzinho,

Espero que você esteja bem, apesar de saber que a vida na cadeia é desumana.

Recebi a sua carta e fiquei muito chocado com os seus relatos. Estou muito triste com as suas condições precárias de higiene. Logo você que sempre foi tão vaidosa e tomou tantos banhos por dia. Isso tudo aumenta a culpa que eu sinto por ter te traído. Tenho consciência de que foi a partir desse deslize que a nossa tristeza começou. Assim como você, também acredito que tudo isso que estamos acontecendo seja um propósito de Deus. Se você puder, acredite em mim, eu trocaria de lugar com você, pois eu te amo muito além da tragédia que aconteceu em nossa vida.

 

No passado, fiquei muito preocupado porque as pessoas estavam me atacando, me chamando de pedófilo, coisa que eu nunca fui. Por isso, essas coisas que não queria. Disse que você deveria pagar pelo que fez. No entanto, diante de tudo que você está passando, acho que você já pagou até demais. Não suporto a humilhação pública de ter a sua foto tirada na delegacia divulgada nos meios de comunicação como se você fosse uma criminosa. Coisa que eu sei que você nunca foi. Pelo contrário. Você sempre foi carinhosa, companheira, mulher guerreira, trabalhadora, mãe presente dos seus dois filhos e até da minha pequena Lolô, que nem sua filha é.

Dormindo sozinho, onde era para ser o nosso quarto, reflete longamente sobre nós dois. Sinto a sua falta todos os dias. Nós realmente fizemos um para o outro. Olha, não me interessa o que as pessoas vão falar sobre a minha decisão. Vou responder à pergunta que você fez na carta anterior: eu já te perdoei! Eu entendo seus motivos. Temos planos de viver juntos para sempre. Estávamos no auge da paixão. Montando uma casa linda para morarmos. Eu vim e estraguei tudo. O meu coração está partido em pedaços porque seus filhos estão separados, longe da mãe, perguntando por você todos os dias. Até os seus gatos e cachorros sentem a sua falta.

Ganhei uma prótese peniana de um médico. Ele disse que vai implantar em breve. Apesar de tudo ter cicatrizado direitinho, passei por momentos difíceis por causa de pedras nos enxágues. Fiz uma cirurgia recentemente para retirá-las. No entanto, não deu muito certo por causa de uma infecção. Mas vou ficar bem, prometo.

 

Fiquei muito preocupado com as suas dificuldades da cadeia. Vou providenciar roupas íntimas novas para você e dinheiro para comprar produtos de higiene pessoal. Pretendo que você faça visitas tão logo seja possível.

Hoje, vou te dizer o que se passa no meu coração. Quero que você saia daí o quanto antes para cuidar dos seus filhos e de mim. Estou contando os dias para você voltar para casa. No dia em que a Justiça te libertar, saiba que estarei no portão te esperando com os braços abertos. Tenha muita fé, creia em Deus, que tudo vai dar certo.

Eu te amo, minha vida!

Do seu marido, Gilberto"

 

Bn@ws

NOTÍCIAS RELACIONADA
Lutadora de jiu-jítsu de 30 anos morre atingida por caminhão na...
Acidente com vítima fatal em Licínio de...
Homem joga salgados na cara de vendedor e é morto com 4...
Homem sofre acidente após realizar manobra perigosa em Licínio de...
GALERIAS
CLASSIFICADOS