02/03/2022 às 05h33min - Atualizada em 02/03/2022 às 05h33min
Familiares de jovem que faleceu durante parto alegam negligência e demora na regulação para HGG


A família da jovem malhadense Bruna de Jesus da Silva, 20 anos, está acusando o Hospital Geral de Guanambi (HGG) e o Hospital Municipal São Geraldo, em Malhada, por negligência médica. A jovem estava grávida de nove meses e morreu na ultima quinta-feira (24), após complicações cirúrgicas.

Segundo a família, houve demora para que a jovem fosse transferida da unidade de saúde do município para o HGG. No entanto, a Secretária de Saúde de Malhada divulgou uma nota na qual alega que o atendimento da paciente foi feito de maneira ética e preservando sempre a vida. “Por se tratar de um caso onde a paciente não apresentava dinâmica de parto, foi inserida no Sistema de Regulação Estadual, sendo regulado através da Central de Regulação para o HGG”, explica a nota da secretaria.

Ainda em nota, a Secretaria de Saúde de Malhada, explicou que a paciente foi avaliada e submetida a cirurgia no HGG, em Guanambi. Mas ocorreu uma complicação cirúrgica e ela morreu.

Já o HGG informou que autorizou a transferência da paciente de imediato e que ao chegar no hospital, ela foi prontamente atendida. “Em nenhum momento ela ficou desassistida. A própria família relata a demora para atender e regular a paciente”, afirma Paula Melo, diretora da HGG em nota.

“Todavia, vale salientar que pela fala da familiar, existiu demora em regular e ainda a distância de deslocamento para Guanambi. Fato que dificulta a assistência em tempo hábil, deixando muitas vezes o profissional médico sem condições para o desfecho satisfatório da assistência emergencial. Mesmo assim, o HGG informa que o óbito será investigado para esclarecimentos da causa da morte”, conclui a nota.

A irmã da jovem acusa também o HGG por negligência médica e  questiona a conduta médica de não realizar exame de imagem (ultrassonografia) antes da cirurgia. “Isso é critério técnico. Prefiro me pronunciar no que compete ao HGG. Os critérios técnicos serão apurados na investigação do óbito por profissionais competentes”, frisou Melo.

Segundo informações obtidas pela Agência Sertão, o bebê nasceu com pouco mais de 4Kg e seu estado de saúde é estável. A unidade de saúde não informou se o bebê já recebeu alta médica.

 

NOTÍCIAS RELACIONADA
Caetité, Conquista, Livramento e Brumado entre as cidades com gasolina mais cara do...
Divulgadas as atrações do São João de Pilões...
Pescador fisgou surubim de 40 quilos no rio São Francisco, na...
Familiares de jovem que faleceu durante parto alegam negligência e demora na regulação para...
GALERIAS
CLASSIFICADOS