02/05/2022 às 15h59min - Atualizada em 02/05/2022 às 15h59min
Bahia inicia vacinação contra aftosa com inversão de faixa etária dos animais


Desde o dia 01 de Maio os criadores baianos já podem vacinar os rebanhos bovinos e bubalinos de zero a 24 meses em todo o estado da Bahia. Cerca de 4,5 milhões de animais jovens deverão ser imunizados, seguindo determinação do Ministério da Agricultura (MAPA) para esta 1º Etapa de 2022. Vale lembrar que a 2ª etapa, em novembro deste ano, será destinada a bovídeos de todas as idades, mas, desde o início de março, a Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) vem informando ao segmento sobre as mudanças do calendário vacinal.

A medida do Departamento de Saúde Animal (DSA) do MAPA tem o apoio do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para a Saúde Animal (SINDAN), responsável pelas vacinas no Brasil e visa garantir a oferta do insumo contra a febre aftosa em todo o Brasil. Por isso, das 11 unidades federativas que compõem o Bloco IV, a Bahia, Sergipe, Rio de Janeiro e São Paulo seguirão imunizando os animais até 2023. Os demais componentes do grupo DF, ES, GO, MG, MS, MT, e TO já estarão dispensados da vacinação no próximo ano. Dentro do Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância para Febre Aftosa (PNEFA) a Bahia já executou 90% das 38 ações previstas e é o 2º estado com mais atividades desenvolvidas no Bloco IV.

 

Há 21 anos a Bahia possui o status de Livre da Febre Aftosa com Vacinação, atestado pela Organização Internacional de Epizootias (OIE). “Desde 1968 o estado vacina os rebanhos. Há 25 a Bahia está livre da febre aftosa com vacinação, apresentando índices de imunização acima dos 90% em todas as etapas. Somos exemplo no cumprimento das ações dentro do Programa Nacional, além de contarmos com total apoio dos criadores e cadeia produtiva nesta rigorosa tarefa de alcançar a suspensão da vacina em todo o país até 2026”, avalia o diretor geral da Adab, Lázaro Pinha, enfatizando que é importante o estabelecimento das ações de defesa em conformidade com instâncias superiores e demais blocos integrantes do grupo para manter os níveis de vigilância e sanidade dos rebanhos. Na 1ª etapa de 2021, a Bahia vacinou 93,36% do rebanho de 11 milhões de cabeças. Já a 2ª etapa, iniciada em Novembro de 2021 e prorrogada até Janeiro de 2022, o estado alcançou 91,78% dos animais jovens vacinados.

 

Para o diretor de Defesa Animal da Adab, Carlos Augusto Spínola, embora o quantitativo do rebanho seja menor nesta 1ª etapa de 2022, o trabalho da Adab será intensificado. “Temos um panorama bastante particular na Bahia, em função do perfil das criações. Cerca de 50% dos nossos pecuaristas possuem até 10 animais em suas propriedades, ou seja, o alto índice de produtores da agricultura familiar requer mais investimento e estratégias diferenciadas em nossas ações durante o período vacinal”, explica o diretor, informando ainda que produtores, técnicos e profissionais da Adab estão reinventando formas de abordagem para o êxito das ações “e os resultados mostram o elevado nível de compromisso de todos, além da eficácia da estrutura que a Bahia dedica à defesa agropecuária”.

 

“Momentos de dificuldade exigem estratégias de planejamento, criatividade e adequação para realizar a defesa agropecuária do Estado”, afirma o coordenador do PNEFA-Ba, José Neder. “Nosso esforço tem o objetivo maior de abrir novos mercados, com ganhos reais para o produtor. Por isso, vamos nos empenhar ainda mais, ampliando a geolocalização de propriedades, cumprindo com as exigências técnicas e regimentais impostas pelos organismos internacionais e MAPA, e apostar na competência do corpo técnico da Adab”, finaliza Neder.

NOTÍCIAS RELACIONADA
SAC Digital se torna plataforma oficial para serviços públicos digitais do Estado da...
SAC oferece serviços da Embasa através de...
Sebrae abre seleção em Brumado, Guanambi e Vitória da Conquista com bolsas de R$ 5...
Reconhecimento de assinaturas passa a ser feito digitalmente em cartórios da...
GALERIAS
CLASSIFICADOS