29/06/2020 às 23h01min - Atualizada em 29/06/2020 às 23h01min
Bahia encerra mais de 17 mil postos de trabalho durante o mês de maio; interior lidera


De acordo com boletim da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), o estado da Bahia encerrou, somente no mês de maio, 17.033 postos de trabalho. O número resulta da diferença entre 24.664 admissões e 41.697 desligamentos. A SEI tem como base os dados do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) . A redução, de acordo com o boletim, está associada as consequências da pandemia do novo coronavírus. 


Em maio de 2020, o estado ocupou a última posição em relação à geração de postos dentre os estados nordestinos e a 21ª dentre os estados brasileiros. Com a pandemia, a exceção do Acre, todos os estados fecharam postos. No Nordeste, a Bahia foi acompanhada pelo Ceará (-9.476 postos), Pernambuco (-6.952 postos), Sergipe (-3.410 postos), Paraíba (-3.405 postos), Piauí (-3.359 postos), Rio Grande do Norte (-3.027 postos), Alagoas (-2.372 postos) e Maranhão (-1.238 postos). 

   
Com exceção dos Serviços domésticos, que não registrou saldo, e da Administração pública, que totalizou saldo positivo de 1.305 postos, todos os outros segmentos contabilizaram saldos negativos no mês de maio de 2020: indústria geral (-4.834 postos), Comércio (-4.176 postos), alojamento e alimentação (-3.796 postos), Informação, comunicação e outras atividades (-2.159 postos), construção (-1.703 postos), transporte, armazenagem e correio (-1.278 postos), agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (-206 postos) e outros serviços (-186 postos).


 De acordo com a SEI, “analisando-se os dados referentes aos saldos de empregos distribuídos no estado em maio de 2020, constata-se perda de emprego na RMS e no interior. De forma mais precisa, na RMS foram fechados 7.435 postos e no interior 9.598 posições celetistas”. 


Quanto ao saldo de emprego acumulado no ano de 2020, enfatiza-se, novamente, na RMS (-30.613 postos) e no interior (-25.605 postos), o fechamento de postos de trabalho com carteira assinada. 


Em maio de 2020, o município de Salvador fechou 4.129 postos celetistas e foi seguido por Camaçari (-1.337 postos) e Feira de Santana (-1.300). Nos primeiros cinco meses, Salvador registrou perda acumulada de 18.676 posições celetistas. O município foi acompanhado principalmente por Porto Seguro (-6.238 postos) e Feira de Santana (-4.099 postos). 

 

Bahia Notícias

NOTÍCIAS RELACIONADA
Desemprego na Bahia atinge taxa recorde de 20,7% no 3º trimestre; estado lidera ranking do...
Empresas do Simples Nacional já podem parcelar...
Criação de empregos em setembro atinge melhor nível em dez...
Seis em cada 10 empresas baianas fecham antes de completar 5 anos, aponta...
GALERIAS
CLASSIFICADOS