15/10/2020 às 21h36min - Atualizada em 15/10/2020 às 21h36min
Estudo: pessoas com tipo sanguíneo O teriam menor chance de desenvolver Covid-19


Pessoas que possuem tipo sanguíneo O têm menos risco de contrair a Covid-19. É o que sugerem dois artigos publicados nesta quarta-feira (14) na revista Blood Advances. Ao mesmo tempo, quem tem sangue dos grupos A e AB estariam mais vulneráveis a desenvolver a doença. As informações são do portal R7.

 

Vale lembrar que, em junho, um outro artigo, publicado no New England Journal of Medicine, indicava que o sangue tipo A apresentava um risco 50% maior de precisar de respiradores (lembre aqui). 

 

A pesquisa foi feita com base em 473.654 pessoas submetidos a testes do tipo PCR para o novo coronavírus em tempo real, entre os dias 27 de fevereiro e 30 de julho.

 

Dentre as pessoas, 7.422 tiveram diagnóstico positivo e 466.232 negativo. Esses dados, disponibilizados pelo registro de Saúde da Dinamarca, foram comparados com os de 2.204.742 pessoas (38% da população) que não tinham sido testadas no país.

 

Também foram contabilizados dados sobre taxas de internação e morte causadas pela doença, assim como idade, problemas cardiovasculares e profissão que lida com pessoas infectadas.

 

Os pacientes que possuíam sangue tipo O representaram 38,41%. Isso significa uma taxa de risco relativa entre 0,83% e 0,91% de contrair a doença.

 

"Houve uma diferença leve, mas estatisticamente significativa, na distribuição do grupo sanguíneo entre os indivíduos que testaram negativo para (o coronavírus) Sars-CoV-2 e o grupo de referência. Entre aqueles com Sars-CoV-2, foram encontrados consideravelmente menos indivíduos do grupo O, e mais indivíduos A, B e AB. Quando o grupo sanguíneo O foi excluído, nenhuma diferença significativa foi observada entre A, B e AB", relatou o artigo.

 

A outra pesquisa, realizada no Canadá, mostra que os grupos A e AB podem estar mais propensos a ter a condição mais grave da doença, pois permanecem, estatisticamente, mais tempo internados do que quem tem sangue O ou B.

 

Os pesquisadores analisaram 95 pacientes internados em estado grave em um hospital de Vancouver, no Canadá. Desses, 57 possuíam tipos O ou B, e 61% precisaram utilizar respiradores. Enquanto isso, tipos A e B tiveram que ser internados em 84% dos casos.

 

No entanto, os cientistas ressaltam que ainda é preciso realizar mais pesquisas nesse sentido para chegar a uma conclusão mais sólida sobre a relação do tipo sanguíneo com a gravidade da Covid-19. 

 

 

 

NOTÍCIAS RELACIONADA
Ministro da Saúde testa positivo para...
Bolsonaro diz que governo federal não comprará vacina...
Brasil anuncia que vai comprar 46 milhões de doses da...
Nitazoxanida reduz carga viral de pacientes com covid-19, diz...
GALERIAS
CLASSIFICADOS