19/08/2019 às 17h43min - Atualizada em 19/08/2019 às 17h43min

Transporte alternativo continuará paralisado até quarta-feira (21) em Guanambi e Região

Segue até quarta-feira (21), a paralisação do transporte alternativo em Guanambi e Região, contra as mudanças no Código Brasileiro de Trânsito (CBT) que tornam mas severas as punições para o transporte irregular de passageiros. Segundo os manifestantes, as entradas da cidade continuarão fechadas para vans, ônibus e automóveis que fazem o transporte intermunicipal e interestadual de passageiros.

Os manifestantes dividiram-se em grupos para realizarem o bloqueio nas saídas para Caetité (BR-030), Palmas de Monte Alto (BR-030) e Candiba (BR-122). Também há adesão de motoristas que bloqueiam as entradas em Igaporã e Bom Jesus da Lapa.

Segundo a organização da paralisação, cerca de 800 motoristas pararam seus veículos nesta segunda-feira (19) e só voltarão ao trabalho na quinta-feira (21). Alguns dos participantes do protesto seguirão para Brasília no final da tarde, onde irão se unir a transportadores de outras partes do país para uma manifestação na capital.

Os manifestantes usam camisas e bandeiras com frases como – “Não queremos ser ilegal, me ajude a ser legal. Deixa a gente trabalhar” e “Da união nasce a força”.

O Centro Universitário UniFG emitiu comunicado suspendendo as aulas até o fim da paralisação. A instituição recebe estudantes das cidades vizinhas que também usam o transporte alternativo para se locomoverem para as aulas.

IF Baiano retoma aulas nesta terça-feira

Os motoristas que fazem o transporte de estudantes para o Instituto Federal Baiano – Campus Guanambi retornarão às atividades já nesta terça-feira (20). A Instituição suspendeu as aulas na segunda-feira, pois boa parte dos alunos e servidores dependem do transporte alternativo para chegarem à instituição.

Como os motoristas anteciparam a volta ao trabalho, as aulas serão retomadas.
 
Fonte: Agência Sertão
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Como Polo Regional a cidade de Guanambi deveria ter:

2.7%
18.0%
79.3%